PODO NEWS

Pérolas

P é r f e i ç ã o

passo a passo da podolatria

E S P É C I A L

mundo podo

P É L I C U L A S

P É T I S C O S

Já ouviu um RAP sobre os dedos dos pés?

Money Train canta a importância que os pés possuem na hora do flerte.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Humorista se diverte com os pés de modelos


Steve Greene é um comediante americano que possui canal de humor no youtube. Em seus videos ele realiza diversas trolagens (pegadinhas) a favor do constrangimento alheio e considera-se o pior de toda a internet.

Seu canal de videos e também seu facebook possuem um número considerável de fãs, mas suas produções ainda não caíram na graça do grande público da web, e até buscando informações de seu nome pelo Google é difícil encontrar notas a seu respeito.

Mas aqui no blog Pé-Tá-Lá ele vai ganhar o seu espaço de destaque devido a uma brincadeira recente que ele realizou em suas filmagens.



Passando-se por um direto de fotografia, Steve contratou modelos masculinos e femininos para participar de ensaio sensual para um calendário 2015. O teor da brincadeira era que o “diretor’ seria um podólatra aproveitador e ao invés de realizar o ensaio de fotografia explorando o rosto e corpo dos modelos, ele preferia ficar focado apenas nos pés.



Durante as filmagens o comediante demonstrava propositadamente que possuía uma fixação por pés causando reações diversas nos modelos que estavam participando da brincadeira sem querer.




A produção do ensaio foi bastante tosca, e as sugestões do diretor eram sempre bizarras explorando objetos encaixados entre os dedos dos pés, pingos de creme sobre os pés e uma composição de cenário bastante suspeita, com adereços natalinos, doces e giz de cera.


Em um determinado momento Steve dizia para a modelo que gostaria de um favor, pois era dia de seu aniversário, e então pedia que ela suspendesse os pés de modo que ele pudesse encaixar seu rosto por debaixo deles e realizar uma foto de recordação. Durante esse momento Steve respirava com força demonstrando que sua intenção era sentir o cheiro dos pés das modelos e em seguida o comediante simulava uma espécie de orgasmo contido causando o constrangimento imediato nos profissionais que participavam involuntariamente da pé-gadinha.



Ao final do vídeo após revelar a pegadinha para uma das modelos, ele deixa o recado dizendo: - Provavelmente alguns caras irão gostar desse vídeo.


Pois é. Somos “os caras”. J

Veja os videos da pé-gadinha:




segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

2 mil fãs de pés. É festa de pés!



Olá a todos os nossos seguidores. Estamos prestes a completar a marca de 2 mil fãs e estamos muito felizes com isso, compartilhando desta alegria com vocês. ◕‿◕
Sim, são SÓ 2 mil. Este número pode até parecer irrisório a princípio, considerando que muitas páginas de grande sucesso no facebook atingem números de até 7 dígitos em poucos dias. Ou também considerando que páginas que falam de formas variadas de sexo, fetiches diversos e mesmo outras páginas de podolatria já passaram há muito tempo da marca de 20 centenas.

Mas para o blog Pé-Tá-Lá este número é importante pois representa curtidas reais ao nosso trabalho. Nossa página poderia ser "mais uma com fotos de pés" e ao replicar fervorosamente inúmeras imagens provocativas com os pés conquistar muitos admiradores, como de fato é notório em diversas fanpages do tema. Poderia ter um título mais apelativo - e em inglês - para atrair cliques do mundo inteiro com puro conteúdo visual que pouco difere de estar na busca do Google ou na timeline do facebook. Ou ainda, poderia ser mais uma fanpage inscrita em sites com mecanismos que possibilitam a troca de curtidas entre usuários, para assim aumentar de forma ilusória a credibilidade da página, com LIKES falsos de um público que considera quantidade, melhor do que qualidade.

Mas não, não é o nosso caso. Aqui a qualidade é motivadora. O blog Pé-Tá-Lá desde que surgiu, atraiu de imediato a atenção de quem também conceituava algo diferente ao olhar para os pés. Veio a era das redes sociais e a fanpage Pé-Tá-Lá optou em produzir e compartilhar conteúdo replicando as postagens de matérias autorias, feitas para o próprio blog. Optou em inovar com criação de sessões que dessem uma cara mais personalizada, com o nosso estilo. Optou em conquistar um a um cada seguidor que clicou em curtir ao encontrar nossa fanpage e parou para olhar outras duas, cinco, oito postagens, concluindo que valia a pena ficar por aqui.

A participação interativa ainda é tímida. Muitos perfis são discretos para se exporem com opiniões sinceras sobre gostar de beijar um pé. Alguns ficam mais a vontade com a conversa em grupos reservados. E outros demonstram o carinho pelo nosso trabalho nos chats privativos e emails. 

Enfim, o importante é que a podolatria vai ganhando o seu espaço. Conquistando admiradores de fotos, videos e também os fãs de conteúdo reflexivo, questionador, inovador... São diversas variações e pegadas que não devem parar de caminhar...

E o blog Pé-Tá-Lá também segue agradecendo a todos e fazendo a sua parte. Para lá na frente poder contar um pé-daço dessa história.

Um viva aos 2K likes.
Um viva a 2014.
E que venha 2015,
com Paz & Pés.

sábado, 6 de dezembro de 2014

O que elas pensam sobre a podolatria?


O assunto podolatria definitivamente vem ganhando cada vez mais espaço. A interatividade oferecida pelas redes sociais e que permite a qualquer usuário postar sua critica, comentário, sugestão ou impressão tem sido imensa colaboradora dessa propagação. Na verdade, na internet, todo e qualquer tópico vira alvo fácil de palpites: política, futebol, novela, consumo, cidadania, etc... Mas aqui falamos sobre podolatria e vamos combinar, você já deve ter percebido que, atualmente, na sua rede de contatos, começaram  a surgir postagens curiosas de fotos de pés aleatórias, ou em sandálias, ou em poses artísticas, e ainda nos comentários, vastos elogios de admiração por pés, confessados por seus colegas antigos da escola, vizinhos e até familiares.

Sim, falar de pé dá pé. Antes, até meados da década de 90, era quase impossível assumir o fetiche aos pés sem passar por um constrangimento com amigos ou namoradas que iriam taxar o podólatra como doente. Puro preconceito. O tempo passou, a ideia de enxergar os pés como sedutores e eróticos começou a ganhar sites e simpatizantes, as redes sociais liberaram a audácia dos comentários e pronto! O pé venceu.

Entre o público feminino essa aceitação tem sido naturalmente mais lenta. Pois, o que pensar de caras (ou garotas) que você beija na boca e que depois falam que adoram lamber um pé? O seu pé? Ou pior, o pé de qualquer uma? Evidente que a primeira reação é a de nojo, até que se entenda que a podolatria possui variações de preferências e que existe muita fantasia e estímulos físicos agregados ao ato.

Voltando a citar os comentários de internet, foi novamente ai que esses esclarecimentos passaram a ser feitos em fóruns, chats e entre mensagens privadas. E pra quem ainda tem ou tinha alguma duvida, joga no Google que dá pra ingressar no tema com o pé direito.


É, mas ainda assim a resistência é grande. Hoje muitos adeptos homens e mulheres trocam figurinhas à vontade sobre podolatria em grupos e sites específicos. Lá, as mulheres que já compreendem e tomaram gosto pelo fetiche encontraram uma fonte inesgotável de elogios – afinal, toda mulher adora receber um. Elas compartilham fotos e videos registrando seus pés e como recompensa ganham fãs e seguidores que ficam literalmente de quatro por elas.

Mas a aceitação não é nem nunca será unânime. Muita gente não tem noção nem intenção de adotar esse fetiche e é preciso respeitar o gosto de cada um. Eu sou podólatra, e naturalmente já conheci garotas que rejeitam o fetiche apesar de entenderem que há gosto pra tudo. Rejeitam simplesmente porque nada nessa brincadeira lhes apetece. E sabe, não é difícil compreender a “não aceitação” da coisa. Imagine por exemplo que você conhece uma garota que tenha prazer em lamber seu cotovelo na hora do clímax? Viu só? Você também recuou ao imaginar essa cena na sua transa.



Partindo desta percepção é mais aceitável entender o que as garotas – não fetichistas - pensam sobre podolatria. Eventualmente alguns blogs de moda, sexo e comportamento feminino acabam publicando matérias que citam essa “tara” dos homens. Aconteceu recentemente com a notícia de um suposto maníaco serial no Canadá que estaria abordando mulheres à força para lamber seus pés e roubar os sapatos delas. O anuncio virou manchete de vários portais e atingiu então um publico aquém da relação pés/tesão.  Os comentários renderam muito kkkk nervosos e incrédulos, considerando tudo uma esquisitice total. Também havia comentários ignorando completamente o fato das lambidas no pé e indignados com o roubo dos sapatos. Pois meu amigo, se você ou qualquer um tentar roubar um Louboutin de uma mulher pode crer que estará correndo um sério risco de vida...

Outra ocasião comum para encontrar tais comentários é quando o site/blog é do tipo que dá dicas de relacionamento e alguma leitora pede ajuda em caráter de urgência ao descobrir que seu ficante/namorado/marido é um podo. As respostas novamente evidenciam que cada um é cada um. Há mulheres que não conseguem se encaixar na cena tendo os pés lambidos com tantas outras coisas “a mais” a oferecer. Outras insistem em associar a prática como algum distúrbio negativo. E outras são mais tolerantes, dizem que até vale o cara querer dar umas lambidas no pé, mas se ficar só nisso é totalmente sem graça e frustrante já que gastam fortunas com roupa, lingerie, cabeleireiro, cremes e perfumes e o cara quer ficar só no pé!?


Agora – do ponto de vista podólatra - vou contar o mais curioso em relação a todas essas opiniões: Quando se trata de mentes humanas, o proibido é sempre mais interessante e o fato é que esses perfis que não aceitam o fetiche são os que mais chamam a atenção dos adeptos de olhar para pé. Sabe por quê? A podolatria é uma prática que atiça muito a curiosidade e para maioria dos praticantes, o melhor momento do fetiche é flagrar um pé descalçando o sapato ou meia, e enfim, desnudo. Por isso a turma que não está disposta a mostrar os pés é bastante visada pelos caçadores de pés (tanto na rua quanto pela internet). E essas pessoas ao manifestarem a iniciativa de tocar nesse assunto, mesmo que a contra gosto, certamente despertam um fascínio a mais por possuírem – convictamente na mente de um podólatra - uma pé-rola a ser revelada.
____________________________________________________by  doug dink

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

O mau uso da podolatria nas redes sociais


Recentemente chegou para nós esta informação sobre um suposto anuncio fake espalhado pelas redes sociais, envolvendo a podolatria. A partir da denúncia de parceiros que trabalham com meios de comunicação e agências do setor, recebemos o material exposto neste post e no qual fizemos as devidas alterações digitais a fim de preservar as vítimas que estão caindo neste princípio de golpe. Um golpe que, no entanto, é apenas uma tola pegadinha promovida por algum fetichista oportunista abusando da ingenuidade de algumas pessoas.

Um perfil fake do facebook se faz passar por uma suposta agente (booker) e vem criando postagens em grupos destinados a divulgação de trabalhos para atrizes, modelos e pessoas em geral interessadas em oportunidades remuneradas na função de figurantes ou atuações específicas.

As postagens possuem um conteúdo variável e abusam de certa criatividade. Em alguns anúncios que coletamos a “booker” dizia que selecionava mulheres com tamanho de pés específicos, e que estava representando uma nova franquia de centro estético e de massagens, onde as massagens seriam feitas com os pés nos rostos das clientes. O perfil chegou a divulgar inclusive um video exemplificando a função. O vídeo em questão é coletado da internet, pois está técnica de fazer massagem com os pés por todo o corpo e inclusive no rosto de outras pessoas existe de fato. Um dos sites mais reconhecidos sobre essa técnica é o do instituto Sue Kent, uma massagista inglesa que devido a uma deficiência de membros superiores, usa seus pés e os dedos para prestar este serviço de massagem exclusivo.




O fato é que a postagem fake feita nos grupos de facebook brasileiros nem chegava a ir além com tais esclarecimentos. Apenas divulgava fotos aleatórias (também colhidas na internet) com a imagem de uma clínica de estética qualquer, que seria a responsável pela contratação, e solicitava que as garotas interessadas enviassem por inbox fotos da sola de seus pés, imitando uma foto base que era postada nos anúncios.



Essa mesma foto foi usada por vezes repetidas em outras postagens feitas pelo mesmo perfil. Os outros anúncios falsos falavam sobre participação em programas de televisão como modelos de pés e também concursos de pés com prêmios em dinheiro e automóveis. Novamente, o anunciante fake solicitava que as garotas interessadas lhe enviassem as fotos dos pés, para que pudessem concorrer as vagas.

Apesar das propostas serem estranhas, a tática adotada por esse fake podólatra tenta imitar anúncios reais que de fato ocorrem a procura de pés bonitos. É o caso do trabalho de dublês de pés em que realmente agencias verdadeiras e responsáveis de modelos e atores solicitam contato com pessoas, homens e mulheres, que prestam este tipo de serviço. Esta atividade é muito comum para anúncios na TV e em revistas, e dublês de pés são contratados por marcas famosas de calçados, sandálias ou cremes estéticos. A diferença é que agências sérias do ramo não costumam solicitar o envio de fotos em determinadas poses. Elas trabalham com cadastro completo de cada um de seus agenciados e os seus perfis em rede social geralmente podem ser visitados com facilidade. Também é possível constatar nome, site, endereço e telefone de contato, caso você tenha dúvidas sobre a seleção, além de diversas informações sobre jobs distintos já realizados.




Algumas pessoas que participam destes grupos de divulgação de trabalhos, logo notaram o caráter suspeitoso dessas postagens e se manifestaram acusando o anúncio de ser fake, e inclusive citaram o termo podolatria, alertando as demais participantes para que não caíssem no truque. Mas tantas outras pessoas foram convencidas pela proposta e até chegaram a publicar suas fotos nos comentários, atendendo as exigências da postagem.





Pela repetição e insistência das postagens feitas por este perfil fictício devemos supor que ele vem alcançando seu objetivo e recebendo em seu inbox as tais fotos solicitadas. Se você acaso passou ou conhece alguém que tenha passado por isso, fica aqui o nosso “alerta” a respeito dessa situação. Apesar de não haver nenhum grande risco no envio de fotos das solas dos pés para algum qualquer, praticar a mentira a fim de se obter vantagens pessoais é uma prática abusiva e desleal.

Ao navegar na rede é preciso sempre “estar atento” para onde se clica, e para onde se pisa.

obs: o perfil continua ativo e iludindo as pessoas, criou até uma fanpage oferecendo o serviço que chama de massagem pezal. FICA O ALERTA!!!

domingo, 2 de novembro de 2014

Video viral para Salão Erótico deu em podolatria


Em um video produzido com o intuído de se tornar viral, a Feira Erótica de Barcelona, que foi realizada em outubro de 2014, teve a seguinte ideia:

Convocou pessoas comuns e as colocou (de surpresa) frente a frente com nomes famosas da pornografia espanhola, que simplesmente diziam: - Toque em mim.

As reações foram as mais diversas imagináveis. Tudo estava sendo filmado e isso gerava certo constrangimento. Porém a proposta era exatamente esta: registrar como o instinto de cada um reagiria.

Será que podia beijar na boca? Será que poderia arrancar a roupa, passar a mão com vontade e sem restrição? Ou até lamber? E daí que estava sendo filmado? Qual seria o limite?

Assim que eu comecei assistir ao vídeo, a ideia imediata que me veio à cabeça, se fosse comigo, seria a de me atirar aos pés de alguma dessas estrelas pornôs. E foi então que deduzi por conta; é aí que podólatra leva vantagem.

Uma entrega podólatra em uma chance dessas não deixaria ninguém em maus lençóis. Mesmo diante de câmeras e todo um set de gravação, a atitude de um podo iria transcorrer de forma perfeitamente natural, sem complicações, ao mesmo tempo que o deixaria extremamente feliz e realizado.


No vídeo dá pra ver que rolou sim, beijo na boca. Rolou mão boba e provocações mais intensas. E como era o esperado, rolou também uma sessão de podolatria. Afinal, um dos fetiches mais praticados do mundo não pode e não deve ficar de fora quando o assunto em pauta é o “universo erótico”, e os atores e atrizes deste segmente que o digam.


Confira o video e aproveite para comentar:
Quem você iria adorar que aparecesse na sua frente dizendo "Toque-me, dos pés a cabeça" ?


segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Já pensou em sentir o cheiro de um pé virtualmente?



Muitos fetichistas de pés tem um apreço especial com relação ao odor dos pés. Em inúmeros fóruns sobre o assunto pela internet, um dos esclarecimentos mais comuns por parte do podólatras é o de dizer que: gostar de cheiro dos pés femininos não significa gostar de chulé. O odor desejado é um cheiro considerado suave e que fica nos pés assim que eles são retirados dos sapatos, geralmente de couro.



Para você mulher: Imagine a cena dos pés (com meia ou sem meia) saindo scarpin ou da sapatilha? Ou então você descalçando os tênis após a academia? Pois acredite, inúmeros podólatras que convivem com você e você nem imagina, adoram observá-la com esses calçados no trabalho, na praça de alimentação, andando na rua, nos shoppings, e etc. E todos esses podólatras ficam imaginando o momento em que você irá descalçá-los com o desejo voluntário de poder cheirá-los nesse exato momento.





Para quem não é da turma do fetiche essa cena é certamente bizarra. Mas é preciso compreender que todo fetiche tem a sua carga de atípico, e entre os praticantes isso é imensamente bem vindo se praticado com naturalidade e satisfação para os envolvidos.

Aliás, é preciso dizer também que existem os que gostam do chulé mais forte. Assim como existem os que odeiam qualquer mau cheiro relacionado a pés e apenas os adoram se estiverem limpos e perfumados. Enfim, são variações do fetiche dentro de um fetiche.

texto: "A aula de ginástica é chata, mas fazer você cheirar meus pés é divertido"


Agora, quer saber da maior? Em tempos em que boa parte das relações de aproximações ocorre via internet, essa turma do fetiche de cheiro acaba de ganhar uma grande ajuda da tecnologia.

Foi inventado em Harvard um dispositivo que permite enviar cheiros por mensagens de internet via aplicativo. É necessário ter acoplado um aparelho específico (tanto quem envia e quem recebe) e a promessa é de que pelo menos 300 mil cheiros possam ser compartilhados.


Dentro do tubo, há dois cilindros que reagem à chips, e podem ser substituídos ao término, como cartuchos de impressão. A média de custo será de 20 dólares para recarga e 149 dólares para compra do aparelho, que já pode ser encontrado na internet.


O aplicativo se chama oSnap e permite a criação de “tags olfativos”, ou seja, você pode marcar fotos, vídeos ou fazer arquivos à parte que reproduzam cheiros para quem tiver o produto. Você também pode enviar os cheiros juntos com os usuais emoticons.

Imagine agora a cena: Você podólatra recebendo junto com a foto do pezinho da gata, o cheiro que ele tem. Respire fundo. Pois ao que parece, isso será perfeitamente possível em pouco tempo.


Ao que se sabe, foi divulgado que “cheiros ruins” serão bloqueados no aparelho. Mas e aí? Como ficam aqueles que garantem que o odor dos pezinhos é totalmente bem vindo para as narinas?

Afinal, gosto não se discute. E cheiro também não!
by doug dink

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Por que os fãs beijam os pés dos ídolos?


Por que os fãs beijam os pés dos ídolos?
texto by doug dink

Esse texto poderia ser uma longa pesquisa esmiuçando aspectos religiosos, mitológicos, louvações a deuses, condutas de opressão, hierarquia, admiração, jogo de poder e por fim, podolatria.

Mas vou optar em ser breve. Afinal as linhas acima já exemplificam bem de onde vem a ideia inicial para a composição de uma cena em que ocorre um beijo, nos pés.
No consenso coletivo a simbologia do beijo no pé é a humilhação, com doses de, ou gratidão, ou redenção. Uma pessoa se curva diante de outra e conduz a sua cabeça (cérebro) até os pés da outra. É uma analogia explícita. A parte mais alta, o topo, se rebaixa para contemplar a parte inferior, e assim temos um gesto ousado que para muitos é por demais: vexatório.

Talvez sim. Talvez não. Consideremos um fã que chega ao ápice de cair aos pés de seu ídolo para demonstrar o quanto lhe admira. Cenas assim não são novidades. Quantos ídolos da música e do cinema com status de celebridades já não foram alvo desse tipo de entusiasmo. É uma espécie de paixão escancarada. Exagerada, como cantou Cazuza.


E é no embalo dos cantores de MPB que me lembrei e selecionei essas cenas abaixo:










Como vimos, um beijo no pé com um conceito de admiração pode surgir a qualquer hora, e em qualquer lugar.
Um fã que se atira aos pés do ídolo, não é obrigatoriamente um podólatra. Ele pode tomar essa decisão por diferentes razões, na tentativa de demonstrar a força de sua adoração, com um gesto tão marcante.

E por mais que sempre exista a estranheza pelo ato, a ideia humilhante pela postura, e a sensação de nojo pela contraposição, é importante dizer que se o assunto em pauta neste texto fosse de fato a podolatria, para um podólatra o beijo no pé é tão somente um gesto de carinho e – por vezes - conseqüentemente erótico.

Pode até ser motivado por um mix de tudo que você leu no início da postagem.

E pode ser concluído que se trata de uma rendição sim. Mas de forma desejada, não forçada.

Por mais contraditório que pareça, um podólatra de joelhos nunca será um perdedor.

by doug dink
______________________________________________________________________

Veja mais celebridades que tiveram seus pés beijados em matérias já publicadas aqui no portal PéTáLá.

      





quarta-feira, 30 de julho de 2014

Pulp Fiction faz 20 anos. E a podolatria também comemora!


Recentemente o filme Pulp Fiction completou 20 anos. Dirigido por Quentin Tarantino o filme consagrou o diretor que tinha 30 anos na época como um dos maiores nomes do cinema mundial.  Pulp Fiction se destacou por ser um filme de baixo orçamento, um roteiro extremamente atípico, e repleto de ousadia misturando elementos da cultura pop com uma ideia de total banalização da violência.
Um dos elementos pop englobados pela visão do diretor é o fetiche. O fetiche como um todo: por roupas sensuais, por sangue, por armas e etc. Mas um fetiche em especial também está presente o tempo todo durante o filme: o fetiche por pés.

Sim, hoje é de conhecimento mundial que Tarantino é um fetichista de pés e todos os seus trabalhos acabam por esbarrar nesse tema. E foi em Pulp Fiction que ele criou isto, que podemos entender como uma “assinatura” em seus filmes.


Em 1994, quando o filme começou a ganhar fama, a atriz Uma Thurman foi a portadora da notícia de que Tarantino se declarou um apaixonado pelos pés dela, e isso foi muito bem demonstrado durante diversas cenas do longa. O bom apreciador de detalhes (e bom podólatra) logo repara o caráter proposital de colocar a atriz descalçando os sapatos para dançar twist, em uma das cenas que se tornaria clássica do cinema. Em seguida mais um close na atriz caminhando e sutilmente mostrando a sola dos pés para o olhar da câmera que a seguia. Para completar a atriz participa de um diálogo que também se tonou célebre na historia do cinema, em que o assunto era a veracidade de um cara ter sido jogado pela janela, pelo fato de ter-lhe feito uma massagem nos pés.


O fato é que junto com os 20 anos de sucesso do filme Pulp Fiction, podemos também atribuir 20 anos de divulgação da podolatria no universo pop e no pensamento coletivo das gerações que vieram a seguir. Fãs de Tarantino passaram a conhecer e até curtir as manias e taras de seu ídolo, e também muitos podólatras passaram a apreciar o diretor por essas suas características.

Podem reparar. Em todos os filmes roteirizados, ou dirigidos, por Quentin Tarantino, os pés femininos são registrados de uma forma ou de outra pela lente do diretor. Seja em cenas com simples detalhes de enquadramento, até cenas evidentes em que a ideia é mostrar e abusar do pé de determinada atriz do elenco, em situações tipicamente desejadas por um podólatra.



Quer exemplos? A franquia Kill Bill também dirigida por Quentin Tarantino mais uma vez abusou de enquadramento com closes nos pés de sua diva Uma Thurman. No filme 1, a câmera explora deliciosamente os pés dela (paralisados), com closes nas solas, nos dedos e uma sequencia caprichada com os pés em destaque, em que podemos dizer que as cenas foram realmente escritas em função do fetiche do roteirista. Já no filme 2, em outra cena fruto da tara do roteirista e diretor,  percebe-se alusão ao crushing (variação do fetiche podolatria que é o ato de pisar e esmagar coisas com os pés. Muito fantasiada por adeptos) onde os pés descalços da personagem Beatrix Kiddo esmagam o olho recém arrancado de sua inimiga.





Os exemplos continuam, e os pés são definitivamente as armas sensuais de Tarantino em seus filmes. No longa Jackie Brown é a vez da atriz Bridget Fonda ganhar closes suculentos de seus pés. Em outro título, Death Proof, pernas cruzadas e pés femininos esticados para o alto abrem as cenas iniciais do filme junto com os letreiros apresentando o elenco. Imagine um podólatra no cinema assistindo isso na telona? Certamente o que lhe vem à cabeça é de que apenas aqueles 2 minutos de frames já lhe compensaram o ingresso. Mas não para aí. Em outra cena, os mesmos pés esticados para o alto se exibem tão sedutores que recebem um ataque de língua de um dos personagens. Diane Kruger é atriz que empresta seus pés a outra cena - fruto da cabeça do diretor - no filme Bastardos Inglórios. Neste filme vemos até o fetiche por pés em bota de gesso, que também é explorado. E finalmente no filme Um Drink no Inferno é a vez do próprio Quentin Tarantino mostrar sua habilidade como podólatra lambendo os pés da atriz Salma Hayek lhe servindo bebida, em mais uma cena clássica da história do cinema e do universo podo.  Neste filme Tarantino apenas atuou, e são explícitos os motivos que levaram o diretor Robert Rodriguez a convidar o ator para interpretar exatamente o papel do personagem que, em toda a trama, possuía seu ápice na história com a ação de abocanhar um pé.
texto by doug dink








sexta-feira, 18 de julho de 2014

Atriz assume ser fanática por pés e cria página com várias fotos


Uma notícia "es PÉ tacular"! 
É assim que se pode descrever a informação divulgada recentemente dizendo que a atriz Carolina Kasting é uma admiradora de pés e não só isso. Ela criou no Facebook uma fanpage para postar fotos de seus pés.



É fato entre podólatras do mundo inteiro que admirar e colecionar imagens dos pés de atrizes famosas é praticamente um vício. Neste próprio blog, postamos regularmente muitas notícias sobre pés vinculadas a celebridades e sempre é realizada uma breve pesquisa para ilustrar as matérias com fotos dos pés cobiçados em situações diversas. Inclusive há um novo blog (segmento deste) que brevemente irá estrear, e que trata exatamente sobre esse assunto, divulgando uma minuciosa coleção de imagens em videos e fotos dos pés das atrizes brasileiras.

Desde a chegada da internet, essa mania de querer ver pés revelou-se comum no mundo inteiro. Se falarmos do universo do cinema de Hollywood os podólatras atacam em massa. Existem alguns sites muito famosos de compartilhamento de imagens dos pés das atrizes. As fotos mais cobiçadas e preferidas são quando as atrizes são flagradas por paparazzi em momentos do seu dia a dia, saindo da pedicure, ou tomando banho de sol na piscina ou praia. Nessas situações os pés ficam perfeitamente a mostra e com a alta qualidade de captura das máquinas fotográficas de hoje, a imagem que se tem é perfeita para quem gosta de admirar os detalhes em zoom dos pés das moças.

Um outro procedimento muito comum é o de capturar as imagens em video dos filmes ou programas de televisão onde atrizes aparecem em cena com os pés em evidencia ou não. Vale de tudo, desde close rápidos nos pés de uma personagem em fuga, correndo de sandália, até cenas de amor em que muitas vezes as personagens na história aparecem contracenando a vontade, entre beijos e pegações. Vale também usar e abusar do recurso "slow motion", fazendo uma cena correr para frente e para trás repetidas vezes e bem devagar, pois, muitas cenas em filmes passam tão rápido registrando os pés das atrizes, que para um espectador comum não significa nada. Mas, para um podólatra, são milésimos de segundos que podem durar uma eternidade.

São diversos sites, fotos e videos espalhados pela web com muita, mas muita imagem mesmo! E são milhões de apreciadores de pés no mundo todo. Existem também as segmentações dos tipos que cada admirador se encaixa. Por exemplo, há os podólatras que são exigentes e minuciosos, e fazem questão de focar sua preferência no compartilhamento de pés perfeitos, harmoniosos. Inúmeros grupos e comunidades são criados em fóruns e redes sociais especificamente para este objetivo. Nestes grupos compartilha-se e comenta-se cada detalhe de um pé. Aqui também vale a participação muito bem vinda de mulheres anônimas que gostam da brincadeira, participam e postam fotos de seus pés, se sentindo lisonjeadas, sendo admiradas por eles.

Existem também o grupo dos podólatras que conciliam o fetiche por pés junto a um desejo de devoção e até submissão. Trata-se de um outro segmento deste fetiche em que os participantes assumem sua vontade imensa de se jogar aos pés de lindas musas e deusas, como se fossem seus fiéis escravos. É o caso de grupos criados com os nomes "Escravos da Sandy", ou, "Katy Perry foot slave", onde estas e muitas outras celebridades ganham homenagens especificas a seus pés, sendo tratadas feito Rainhas, por seus súditos na imaginação.

E há também o grupo de podólatras admiradores de pés (enquanto anatomia) e que gostam de ver e mostrar pés, como parece ser o caso da atriz Carolina Kasting. O curioso neste caso é que uma atitude desta vindo de uma pessoa que está inserida no universo das celebridades certamente gera um rebuliço entre tantos adeptos. O fato dela própria ter criado uma página sobre o assunto e divulgar seus próprios pés em diversas situações faz com que o assunto ganhe mídia e isso sempre é bem vindo, pois auxilia na diminuição do preconceito em relação a podolatria (que hoje já é bem menor do que antigamente, mas ainda persiste). E também serve como um ponto de partida para muitos colegas de profissão (famosos e famosas) também participarem com comentários e até se declararem simpáticos a ideia de notar os pés.

A fanpage da atriz (Kasting's feet – criada em 9 de julho/2014) ainda está em seu início, com pouco mais de 400 curtidas, mas este numero certamente irá aumentar em breve. Alguns podólatras descobriram rapidamente este “presente” que ganharam e inclusive já participam na página pessoal de Carolina, twitter e instagram, fazendo pedidos de poses com detalhes para que ela exiba os seus já cobiçados pés e também conte curiosidades a seu respeito como por exemplo, se ela tem cócegas ou se curte ter os pés beijados e lambidos. Pelo capricho das fotos que ela tem postado, com ângulos muito bem escolhidos para mostrar os pés somente, podemos subentender que Carolina já era uma participante antiga deste tipo de fetiche e agora resolveu contar.

Diversas outras famosas já postavam regularmente e ingenuamente (ou não) fotos de seus pés na web. Na internet virou uma prática comum registrar momentos do dia a dia e torná-lo publico. Curiosamente, imagens de pé são consideradas dentre as mais compartilhadas, e aqui no blog já falei sobre isso na postagem http://pe-ta-la.blogspot.com.br/2013/03/um-pe-foi-primeira-imagem-do-instagram.html .

Entre as mulheres em geral, são comum a publicação de fotos em que elas saem do pedicure com unhas recém pintadas, ou com os pés pra cima no campo e na piscina, ou mostrando um pequeno machucado no pé. Carolina Dieckman, Luciana Gimenez, Adriane Galisteu, Angélica, Carol Castro... são famosas há tempos já perseguidas por podólatras devido a postagens desta natureza.

É fato que agora, a atriz Carolina Kasting sempre que aparecer em novelas e filmes já faz parte do rol de celebridades que será muito paparicada por isso. Ou eu quero dizer: pépéricada.

by doug dink.

Acompanhe Carolina Kasting nas redes sociais:

Twitter

Fanpage Facebook


ATENÇÃO ::: USE O BOM SENSO
CARO PODÓLATRA, SEJA EDUCADO AO VISITAR AS PÁGINAS DE MULHERES QUE GOSTAM DE EXIBIR SEUS PÉS. SE VOCÊ SE COMPORTAR DE FORMA APELATIVA NOS COMENTÁRIOS DAS FOTOS, A TENDÊNCIA É QUE INICIATIVAS BACANAS COMO ESSA PÁGINA DA CAROLINA PAREM DE ACONTECER DEVIDO AO DESRESPEITO QUE ALGUNS ABUSADOS INSISTEM EM COMETER.

A PÁGINA DE CAROLINA KASTING PASSOU A TER MUITOS COMENTÁRIOS INFELIZES A RESPEITO DE EROTICIDADE SEXUAL. EM VISTA DISSO, OS ADMINISTRADORES DA PÁGINA DEIXARAM UM RECADO. VEJA ABAIXO:

RECADO DA FANPAGE CAROLINA KASTING FEET em 29/07/14:
Esta página faz parte de um trabalho de fotografia criado por Carolina Kasting, chamado My daily feet, onde a artista retrata seus pés em diferentes situações de seu cotidiano. A poética do trabalho fotográfico e estético são objetivos maiores aqui. Salientamos que comentários inapropriados serão bloqueados. Gratos. Os editores da página.

Veja mais fotos dos pés de Carolina Kasting:







 
Copyright © 2014 by doug dink . Tudo sobre pés . Fotos. Videos. Curiosidades. PÉ-TÁ-LÁ. | Blog
Visite também A FanPage Facebook. ..